Pessoal da Rua de Trás

O meu tema de hoje é Um Lugar. Eu poderia dar algumas dicas de lugares para passar a virada de ano, mas minha memória afetiva me leva sempre para o mesmo lugar. A praia de Enseada em São Francisco do Sul, ou nosso quintal como diz meu marido neste lindo post.

Mas o que faz este lugar ser tão especial na virada de ano são as pessoas, as pessoas da rua de trás.

Sabe aquele vizinho que você conhece desde criança? Aquele que você pulava o muro do outro vizinho pra ir na casa deles brincar? Estes são os queridos da rua de trás. Lá foi onde comi a primeira vez baiacu. Tem caranguejo no verão, tem festa no carnaval. Já teve bloco, não sei se tem mais.

Na virada de ano, o pessoal da rua de trás, também leva bandeira branca ao topo do morro da frente da casa deles. E eu sempre fiquei imaginando se eles não encontravam macacos no caminho. 😉

A gente se gosta tanto que meu pai é padrinho de crisma de um deles e o patriarca de lá, é padrinho de crisma do meu irmão. Nos casamentos estamos sempre.

A gente sempre se vê em todos os verões. Aquele cantinho da prainha é nosso e o ponto na frente do hotel na virada também!

A nova integrante da rua de trás trouxe ao mundo o mais novo integrante da rua da frente. Obrigada por isso!

Ah essa rua de trás, ah essa rua da frente! Tanta disputa pra quem é da frente. Mas isto pouco importa, é só mais um motivo para estar junto, para brincar junto, para brindar junto.

Eu estarei lá nesta virada, para encontrar vocês na frente do hotel, para ver os fogos, para desejar um feliz ano novo e para mais uma foto de virada de ano com nossas famílias unidas e que vem crescendo.

Obrigada por isso pessoal da rua de trás!

Memórias de Taibelle